Informação ao Público

<Voltar


Medidas Gerais para evitar a Congestão Pélvica

Manuel Mendes Silva, Médico Urologista


(Doenças da próstata, infecções urinárias, cistopatias, afecções ginecológicas, hemorróidas e afecções do recto e ânus,...)

- Não esteja muito tempo sentado(a), sobretudo em sofás e poltronas fundas. Levante-se periodicamente (hora a hora) e deambule um pouco. Nas viagens grandes de automóvel, autocarro, etc., faça paragens periódicas e deambule, urinando com mais frequência e evacuando se o não fez antes. No avião, em grandes viagens, passeie quando para tal houver condições, e esvazie regularmente a bexiga e o intestino. À noite, a ver televisão, no computador, a ler ou a conversar, evite os sofás mais fundos, e levante-se a intervalos. Nos espectáculos, levante-se e deambule nos intervalos. Nas reuniões faça (ou peça que façam) intervalos para deambular. Se tem um trabalho sedentário, estando muito sentado(a) à secretária, e/ou se conduz ou se viaja muito, procure defender-se seguindo estes conselhos, e não tendo a bexiga e o intestino cheios. Se anda de moto, procure seguir também estes conselhos. Em relação à bicicleta, não se põe a questão da congestão pélvica mas do traumatismo perineal, pelo que se aconselha o não abuso ou a interrupção periódica. A equitação deverá também não ser exagerada.

- Não retenha a urina. Não “prenda” e evite “ficar apertadinho(a)”. Urine antes de períodos prolongados de difícil ou impossível esvaziamento vesical, como viagens, espectáculos, aulas, reuniões, refeições prolongadas, antes de deitar. Em alguns exames médicos em que deve ter a bexiga cheia não exagere e urine um pouco se está a ficar incomodado(a). Urine até ao fim, despejando toda a bexiga, não interrompendo, e eventualmente, se for caso disso, facilitando o seu esvaziamento através da posição “de cócoras” ou com nova micção a seguir.

- Evacue regularmente. Evite a obstipação. As fezes não devem ser duras, mas moldadas. Se tem tendência para obstipação, faça uma dieta apropriada com fruta e vegetais verdes, fibra e farelo, evite o sedentarismo, eduque o intestino “à mesma hora e às mesmas circunstâncias”, diariamente.

- Faça uma vida sexual saudável, regular e sem excessos. Urine depois das relações sexuais. No sexo feminino, deve ter uma boa lubrificação genital e uma boa troficidade vaginal, se não, há que corrigir essas situações.

- Tenha uma alimentação saudável e variada, sem excessos, e com boa ingestão liquida (cerca de 1,5 a 2 litros diários, no inverno, mais no verão ou com o exercício físico...). Evite excessos de condimentos, picantes, especiarias, aperitivos, salgados, avinagrados, “petiscos”, bebidas alcoólicas, com excepção de um a dois copos de vinho tinto, acompanhando as refeições. Evite excessos de café e chá preto. Refrigerantes, sobretudo se gaseificados, devem ser condicionados.

- Evidentemente que tem de tratar e/ou controlar as doenças dos aparelhos urinário, genital e digestivo, consultando o médico se for caso disso, e tendo os hábitos e fazendo os tratamentos adequados.

Publicado em Novembro 2014